Sexo ocasional, também as mulheres o fazem por prazer

Sexo ocasional, também as mulheres o fazem por prazer


Sexo casual? As mulheres também gostam!

Há algum tempo existe uma crença falsa, segundo a qual o sexo casual para mulheres é um fator psicológico: em suma, as mulheres não o fazem por puro prazer, mas porque se sentem emocionalmente atraídas por alguém. Uma falsidade e falar sobre isso é um estudo feito por uma equipe de pesquisa canadense da Universidade de Ottawa. De acordo com o mesmo, de fato, não haveria muitas diferenças de comportamento entre mulheres e homens em relação ao sexo casual.

Tanto homens quanto mulheres revelam a mesma propensão a usar sites e aplicativos de smartphones projetados para facilitar encontros sexuais gratuitos. O estudo, de fato, destrói o mito clássico de que as mulheres estão ligadas a sentimentos e os homens, por outro lado, estão ligados unicamente à fisicalidade. Uma descoberta não surpreendente, pelo menos para aqueles que há vários anos estão bem conscientes dessa peculiaridade feminina que não tem nada de estranho.

Um casal transando sem compromisso

As mulheres também querem viver suas vidas ao máximo; e a parte carne da mesma, a de gozo, desempenha um papel de extraordinária importância. O que era apenas intuído, nos dias de hoje encontra uma forte legitimidade científica e é agora um fato que até mesmo as mulheres se jogam mais e mais em aventuras puramente ocasionais pelo único desejo de experimentar aquele forte prazer físico que somente o sexo é capaz de dar. Segundo os mesmos pesquisadores, nos desejos femininos não haveria envolvimento ou relação emocional: eles o fazem porque querem fazê-lo.

As fronteiras entre a sexualidade feminina e masculina, em suma, são um tanto lábeis, quase ausentes, deve ser dito. A realidade é muitas vezes muito diferente dos clichês sobre ela: a ciência serve precisamente para destruir os vários mitos falsos que as pessoas criam. A dicotomia tradicional segundo a qual os homens são atraídos apenas por formas e mulheres por emoções, em resumo, cai. Até mesmo o belo sexo gosta de deixar todos os distúrbios e problemas por trás.

É claro, porém, devemos especificar que a fase romântica, aquela estritamente ligada às emoções, não está faltando. No entanto, ao contrário do que pensamos, é uma fase que só vem depois. Portanto, o amor é importante, mas o sexo, embora ocasional, também parece ser de grande importância. Por esta razão, quando se procura por uma parceira sexual, é preciso sempre ser fascinante e atrair a mulher em um nível sexual: esta é a única maneira de despertar interesse na mulher em questão, indo direto ao assunto.

Sexo sem compromisso

O estudo, que confirma o que muitos já sabiam e que para especialistas em sexo certamente não é novo, foi realizado em 510 mulheres canadenses. O objetivo do estudo foi entender quais são as motivações que levam as mulheres a se envolverem em um relacionamento sexual ocasional: queriam saber as razões pelas quais as mulheres estão interessadas em “one night stand”, uma expressão inglesa que indica as aventuras sexuais de uma noite só. A razão é simples: as mulheres também gostam de fazer sexo. Isso de um modo muito diferente do estereótipo usual, que vê a mulher ligada apenas à atração mental e não à atração física. Apaixonar-se à primeira vista, portanto, sim, mas apenas se gostam do homem fisicamente.

A atração é estética, portanto, a única vontade é de satisfazer o próprio desejo carnal, mas também a diversão, pura e simples. Resultados que, em resumo, são extremamente humanos, praticamente obvios. Os resultados, não surpreendentemente, são os esperados, e os mesmos pesquisadores que publicaram seu estudo no The Archive of Sexual Behavior foram os únicos a falar sobre isso. Emoções - como afirma o estudo - são importantes, mas apenas em relacionamentos longos e estáveis; não têm importância se as mulheres estiverem à procura de encontros sexuais sem compromisso.

Muitos homens, no entanto, se perguntam se o estudo é válido também no Brasil, já que foi realizado em mulheres canadenses. Resumindo: as canadenses são muito diferentes das brasileiras? Não parece. De fato, os mecanismos da psicologia feminina são os mesmos em todo o mundo; os russos não são muito diferentes dos americanos, dos brasileiros dos canadenses, dos gregos dos islandeses e assim por diante, entendendo-se que ainda existem mudanças de natureza social ou moral, mas certamente não psicológicas.